Assista também via:

Baixe nosso APP: 

Siga-nos no Instagram:

Informa Agro - Kleber e Ruan

 

 A dupla sertaneja contou um pouco sobre sua trajetória na música e os novos projetos para o ano de 2018.

 

Cuidados para evitar o aparecimento de escorpião

 

Assim como as formigas, baratas e outras pragas, os escorpiões têm mostrado grande capacidade de adaptação e estão se tornando espécies urbanas. E nesta matéria você vai conferir algumas medidas preventivas para evitar o aparecimento deste animal.

Informa Agro - Benedito Mário

 

O Diretor Executivo da Reflore MS, nos contou sobre os novos desafios do setor florestal e as perspectivas do mercado para 2018.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou nesta quinta-feira (1º) que "hoje é um dia histórico", em referência ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1% no primeiro trimestre deste ano, contra os três últimos meses do ano passado. O resultado foi divulgado nesta quinta pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Com o resultado, tecnicamente o Brasil saiu da recessão. Em valores correntes, o PIB totalizou R$ 1,595 trilhão. A agropecuária registrou a maior expansão em mais de 20 anos e foi destaque entre os setores calculados pelo IBGE, com salto de 13,4% em relação ao trimestre imediatamente anterior. Foi o maior crescimento desde o 4º trimestre de 1996.
"Depois de dois anos, o Brasil saiu da pior recessão do século. Neste período, milhões de brasileiros perderam seus empregos, milhares de empresas quebraram e o Estado caminhou para a insolvência. O Brasil perdeu a confiança dos investidores e a confiança em si mesmo", declarou Meirelles, por meio de nota divulgada à imprensa.
O titular da Fazenda acrescentou que o "forte crescimento da economia neste início de ano é uma comprovação de que este processo já mudou". Ele ponderou, entretanto, que "ainda há um caminho a ser percorrido para alcançarmos a plena recuperação econômica, mas estamos na direção correta."

PIB
De acordo com dados do IBGE, a indústria subiu 0,9% no primeiro trimestre deste ano, enquanto o setor de serviços não teve variação.
Do lado da demanda, todos os componentes do PIB apresentaram queda na mesma base de comparação. O consumo das famílias recuou 0,1%, enquanto os gastos do governo caíram 0,6%, e a Formação Bruta de Capital Fixo (investimentos) encolheu 1,6%.
Nos quatro últimos trimestres terminados em março, o PIB acumulou queda de 2,3% em relação aos quatro períodos imediatamente anteriores. Esta taxa resultou da contração de 2,1% do Valor Adicionado (VA) a preços básicos e do recuo de 4,1% nos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios.

FONTE: G1

Agrobrasil - O seu canal

O Agronegócio está no ar. Conteúdo feito especialmente para pecuaristas, agricultores e produtores rurais em todo o Brasil. Informação e prestação de serviço, com credibilidade e entretenimento. Empresa registrada:

Localização:

Rua: XV de Novembro, 1197
Centro
Campo Grande - MS

Fone: +55 (67) 3320-6100